• Programa Tradetur

As vitórias de Petrópolis estão com dias contados


Carruagem Elétrica , Vitória , Petrópolis

Em março deste ano, sabiamente, as charretes com uso de tração animal (vitórias) foram proibidas de circular após decisão em plebiscito para dar lugar as charretes elétricas.

O veículo está sendo testado pela Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e é uma das opções para substituir as antigas "vitórias" que foram proibidas de circular no município após a realização de um plebiscito no ano passado. Na ocasião, mais de 117 mil pessoas votaram contra a continuidade do serviço em Petrópolis. A decisão passou a valer em março deste ano e, desde então, tem sido alvo de uma série de discussões, uma vez que os antigos charreteiros perderam a principal fonte de renda.


Em fase de testes

O órgão informou que, além da charrete elétrica que circulou nesta quarta na cidade, serão feitos diversos testes com outros tipos de veículo, como bike tour, tuc-tuc, jeep e veículos vintages. Doze empresas já participaram de um chamamento público feito pela prefeitura na última semana para apresentar suas ideias.


Os protótipos, segundo a CPTrans, serão apresentados por um período de 15 dias. Neste período, serão verificadas a viabilidade do veículo de prestar o serviço. Os testes vão avaliar a segurança viária do transporte, aspectos de circulação e conduta, além de resistência mecânica, adequação ao pavimento e inclinação, de acordo com o órgão.

Com base nos resultados, a CPTrans criará relatórios para serem avaliados pelo prefeito. E então, somente depois desses testes é que será definida a empresa que vai ser responsável pelo projeto de substituição das antigas vitórias.


A utilização de animais nas charretes foi alvo de diversas polêmicas na cidade ao longo dos últimos anos. Em setembro de 2017, durante um temporal, dois cavalos que eram usados nos veículos se soltaram e correram em meio aos carros.

Já em maio de 2016, um cavalo que trabalhava em uma das vitórias caiu e quase morreu enforcado. Na época, foi necessário cortar a corda para que o animal sobrevivesse e o charreteiro responsável teve a licença cassada pela prefeitura.

E em 2013, um cavalo passou mal, caiu e precisou ser socorrido perto da Praça da Liberdade. O animal apresentava sinais de fraqueza e levou mais de três horas para ser removido do local. O responsável também teve a licença cassada pelo município.


Carruagem , Petrópolis , Charrete

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo